24 de abril de 2013

Resenha: Belle - Lesley Pearse


Título Original: Belle
Autora: Lesley Pearse
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Páginas: 559
Sinopse: Belle, uma jovem de 15 anos, viveu toda sua vida em um bordel, sem saber o que realmente acontecia nos quartos do andar de cima. Porém, em uma noite que poderia ter sido como qualquer outra, ela testemunha o assassinato de Millie, uma das garotas que ganhava a vida na Casa de Annie, e em seguida foi raptada pelo assassino e enviada a Paris.
Incapaz de escolher seu destino, ela acaba aceitando as circunstâncias e, ao chegar em New Orleans, Belle decide aproveitar a vida como uma cortesã, mesmo que as lembranças de sua casa e as ameaças que a espreitam exijam mais coragem do que ela jamais imaginou ter.

Depois de um mês enroscada nesse livro, eu finalmente posso dizer que conclui essa leitura! \o . Belle foi o primeiro livro com mais de 460/500 páginas que eu li, e também foi um dos primeiros que me chamou atenção mesmo não se tratando de uma história fantástica ou de um romance super caramelo. Não. Belle se trata de um assunto sério: o tráfico de crianças e jovens, além de toda obscuridade em que a prostituição está envolvida.

Acho que o que mais me surpreendeu não foi o número de páginas ou o lindo trabalho gráfico que a editora teve com o livro, mas sim o fato de mesmo sendo um livro enorme e se tratando de um tema mais sério do que meros romances adolescentes ou problemas cotidianos, ele ter despertado a minha atenção a ponto de comprá-lo e me arriscar na leitura logo após adquiri-lo.
É de se esperar que um livro grande e que tenha algum valor cultural (?) ou seria histórico? não sei bem como definir T^T cause um pouquinho de medo no leitor né? mas eu decidi me desafiar a lê-lo e devo dizer que não me arrependi! mesmo tendo demorado um pouquiiiinho para terminá-lo ><


No começo da história, somos apresentados a uma Belle totalmente inocente e ingênua, que foi criada cuidadosamente envolta por paredes impostas por sua mãe para que ela não tomasse conhecimento de determinados assuntos, principalmente dos que aconteciam no andar de cima de sua casa.
Quanto ao momento de descoberta da Belle, eu devo dizer que o modo como a autora retratou foi bem pesado, já que foi presenciando o assassinato da Millie (uma das garotas da Casa de Annie) que isso aconteceu. Considerando a inocência de Belle na época, e sem o conhecimento dela sobre o que acontecia nos andares de cima de sua própria casa, é uma cena que traumatizaria qualquer um, tanto pela monstruosidade do assassino como pelo cenário e a "situação" em que aconteceu.
Conforme a história vai avançando, nós vamos percebendo o amadurecimento da personagem, e é impossível não admirar o otimismo de Belle, pois mesmo tendo sido obrigada a entrar em um mundo totalmente sujo e nojento, ela sempre tenta ver o lado positivo das coisas e enxergar o outro lado da moeda, seja na situação em que se encontra, ou nas pessoas que conhece. Mesmo sendo o pior cara do mundo, e tendo a tratado como se não valesse nada, ela sempre tenta achar uma razão por trás daquilo ou simplesmente chega a conclusão de que a pessoa não estava passando por um bom momento.
Admito que a Belle me irritou em diversos momentos do livro, porque mesmo ela tendo "perdido a inocência" ela continua muito ingênua quando se trata de ver as intenções ocultas das pessoas, o que a leva a diversas situações que poderiam ter sido evitadas. Mesmo assim, é inegável a força e coragem da personagem em nunca desistir e sempre estar a procura de um fiozinho de esperança.

O tráfico e a prostituição da época são retratados de uma forma muito real, abordando desde o modo que usavam para conseguir novas garotas (sendo da sua vontade ou não) até o modo sujo e monstruoso que os homens tratavam essas mulheres e/ou garotas.


Não posso entrar em detalhes de muitos personagens, pois por ser um livro meio extenso, muitos deles vão sendo introduzidos conforme os acontecimentos, mas é impossível não se apaixonar pela história que a autora criou para cada um deles, deixando-os distintos uns dos outros mas ainda assim, sempre tendo algo em comum.
Adorei o Jimmy e o Etienne , que na minha opinião foram dois personagens muito distintos entre si, mas com um ponto em comum: Belle. A autora soube trabalhar muito bem em cada um deles, e eu gostei do fato dela explorar a diversidade no quesito características físicas (o Jimmy é ruivo \o), além de saber atribuir diferentes personalidades a cada um.
Também vale a pena mencionar Annie e Mog. Annie é a mãe biológica da Belle, mas quem mais 'vive' esse papel é a Mog. Mesmo tendo ficado com um pouco de raiva da Annie em determinados momentos do livro, e ter pensado, a princípio, que ela não estava nem tchum para a própria filha, no decorrer da história vamos entendendo o porque dela agir de forma tão fria e não afetuosa, não só com a Belle, mas com todos ao seu redor. Mesmo não tendo uma personalidade muito amigável ou um coração mole como o de Mog, Annie tem o seu próprio jeito de se preocupar e demonstrar amor pela filha.
Já Mog é basicamente a única imagem materna que Belle conhece. É amorosa e atenciosa, e está sempre preocupada com aqueles que ama. Gostei muito do rumo que a autora deu a história da personagem, pois a Mog foi uma das minhas personagens preferidas no livro.

Poderia falar de diversos outros personagens, do quanto gostei das garotas da casa da Martha e do quanto senti raiva da Martha, dos vilões da história e dos mocinhos e mocinhas que ajudam a Belle no decorrer dessa luta de dois anos sim, o livro narra a história de dois anos da vida de Belle pela sua liberdade e retorno ao lar. Mas, se eu falasse deles iria tirar totalmente a graça para quem ainda vai ler, além de perder o clima de descoberta ao saber quem é o mocinho e quem é o vilão.


Todos nós temos conhecimento, mesmo que não seja muito vasto, sobre a prostituição e o tráfico de mulheres. Mas o que mais me surpreendeu no livro foi acompanhar o tráfico de crianças e adolescentes. Sim, é óbvio que existem pessoas horrorosas e nojentas nesse mundo, mas ficar ciente e acompanhar a atrocidade de um homem sentir prazer em estuprar uma criança... foi realmente forte.
Não pense que Belle é uma história superficial, sem fundamento ou pesquisa por trás da mesma. Não. Fique ciente que ao começar essa leitura você irá mergulhar em uma realidade que pode não ser tão "pesada" nos dias atuais, mas que ainda assim continua a existir. Palavras de baixo calão, linguagem chula, pessoas inescrupulosas, estupros doentios e situações que te deixarão de boca aberta estão presentes em quase todo o livro, então, esteja preparado.

O livro está com um trabalho gráfico muito bonito, e posso dizer que a editora caprichou nos detalhes, desde a capa (que além de linda é de um material muito gostoso, parece emborrachado, sabe?) até as orelhas e detalhes a cada início de capítulo. Pena que não posso dizer o mesmo quanto a revisão. A editora pecou bastante na hora de revisar, e eu encontrei MUUUITOS erros, que podem atrapalhar na leitura caso você não esteja totalmente atento.
 


Mesmo a história sendo um pouco cansativa tinha horas que eu não aguentava mais ver a Belle e o seu azar em tudo que era canto. Nunca vi uma pessoa tão propensa a coisas ruins T^T, eu sem dúvida recomendo demais essa leitura! Tenho certeza que você irá conseguir tirar algo dela que possa levar para a sua vida, além de ser uma leitura que te fará refletir. Ah, e é claro! mesmo eu tendo focado bastante na parte dramática da história, ainda temos o desenrolar de alguns romances no decorrer do livro, então digamos que a história não é cem por cento desgraças e atrocidades, ok? u_u kkkkkkk.


"A morte não é solução, é apenas a maneira de os covardes escaparem da dor. O mais corajoso a fazer é deixar o passado para trás, que é o lugar dele." (Página 483)

16 comentários:

  1. Esse livro é perfeito, e com certeza vale perder algumas horinhas lendo ele... Foi uma das melhores indicações que a Rafa fez pra mim, então pra vocês que ainda vão ler a resenha e ler esse comentário eu digo: VOCÊS NÃO VÃO SE ARREPENDER! / Isa Linda hehe =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwwn Isa, muitíssimo obrigada pelo comentário! Você sabe o quanto eu fiquei feliz em saber que você gostou da minha indicação né? *u* espero que continue gostando dos livros que eu te indico e, é claro, continue participando aqui do blog com os seus comentários super humildes e tal u_u shduashduahidhaihudiahsdsd.

      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Oi Rafaela, eu li esse livro esse ano, eu AMEI o livro, a leitura é muito detalhada, e as vezes cansa um pouco, mas não desabona em nada o livro, ele é maravilhoso!!!
    Adorei suas fotos, lindas... Parabéns!!!
    Eu blog é muito lindo, tem um "q" de modernidade e eu adorei... passei pra visitar e claro já estou seguindo...
    Beijos
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patty, tudo bom? (((:
      que bom saber que você também gostou da leitura! *-* realmente, a história fica cansativa em alguns pontos, mas a conclusão que a autora faz não desaponta né? *.*
      Muuuuuuuito obrigada! fico mega feliz em saber que você gostou n__n
      Awwwwwwwwwwn, que amor! muitíssimo obrigada pelo carinho benzitcho! ><

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  3. Oii, tenho muita vontade de ler esse livro, mas quando falei para a minha mãe que se tratava desse assunto ela não deixou, acha que eu sou "super novinha" :(.
    Mas espero um dia poder ler!
    Beijos

    duasamigas-variosmundos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa, tudo bom? (((:
      sei bem como é isso! Mas em certos pontos os pais tem razão, porque o livro tem cenas bem fortes. Mas eu acho que é uma história que todos deveriam ler na vida, já que você tem uma noção muito maior do que foi - e creio eu, ainda é - a prostituição. Uma visão bem mais nítida do que a que temos em "Salve Jorge" =_=" ashiudhaiusdhausdhiuahid.
      Enfim, espero que a sua mãe deixe você ler "Belle" um dia, pois tenho certeza que irá gostar muito! n__n

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
    2. da uma olhada http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=4998259848480122958#allposts

      Excluir
  4. Rafa, primeiramente, bacana saber que esse foi o seu primeiro livro com mais de 500 páginas. Fui pensar melhor a respeito e acho que já faz um bom tempo que não leio algo tão longo também... É sempre uma sensação de vitória, né? hahaha
    Tô com o "Belle" aqui em casa há um tempão, só enrolando... Tenho fé de que algum dia pegarei para lê-lo de verdade, além das folheadas que já dei algumas vezes.
    Os fatos que a história aborda devem ser, realmente, muito fortes. Mas é uma realidade que, infelizmente, até os dias de hoje ainda é muito presente no dia a dia das mulheres. E tão ou mais cruel do que já era antes.
    Bom saber, todavia, que, em meio a tudo isso, há um romance.
    Gostei muito da resenha e das fotos lindas que você tirou <3
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! *------*
      e põe vitória nisso! Nem acreditei quando virei a última página do livro *u* . Depois de uma leitura tão longa quanto Belle, você sente que pode fazer qualquer coisa u_u aushdiuahsiudahiuhdiuhiuhdsusd.
      Sei bem como é isso! É a mesma história que eu tenho com vários livros da minha estante T^T
      Pois é! É meio que um choque de realidade ler esse livro e ver quão terrível é a situação das mulheres que passam por isso D: . Sim sim, o romance foi o que deu uma aliviada na tensão da história, além de ainda deixar aquela mensagem de esperança né? \o.
      Awwwwwwwn, fico mega feliz que você tenha gostado! *-----*

      BEEEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  5. Ótima indicação, sempre ouvir as pessoas falarem mal deste livro, mas depois dessa resenha fiquei com vontade de ler... Haha! Muito bem elaborada, parabéns pelo esforço.

    http://likelivros.blogspot.com.br/

    OUTRA COISA: É, eu super adorei o blog de você, então, se me seguirem no meu, eu sigo de volta e ainda apareço por aqui em cada nova postagem para comentar minha opinião! Bjs, me siga lá e avise!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Érick, tudo bom? ((:
      opinião e gosto são coisas que não se discutem né? Assim como eu gostei da história, existem pessoas que não acharam lá essas coisas. Mesmo assim, fico feliz que a minha resenha tenha despertado o seu interesse pelo livro *-------*
      Muitíssimo obrigada! n____n

      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  6. Já tinha ouvido falar desse livro, e me interessei muito por conta da capa (que é linda, realmente). Mas depois de ler essa resenha, preciso ler esse livro!! rs. Ótima resenha!!
    Beijos
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda né? Meu Deus, simplesmente apaixonada por ela! *-* <3
      Muitíssimo obrigada! Fico feliz que tenha gostado ^-^

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  7. Olá, Rafa. Comprei esse livro, semana passada e estava enrolando para lê-lo. Mas, então, hoje resolvi que daria um pontapé para mais uma viagem, no mundo dá leitura. Enfim, estou na página 70, como você já relatou, o livro é extenso, e um grande desafio lê-lo. Pois, então, estou encarando-o com facilidade, por enquanto, mas confesso, que pelo pouco que pude saber dar trama, estou meio hesitante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi benzitcho, tudo bom? (((:
      o tamanho do livro dá uma assustada né? Também fiquei enrolando um pouquinho pra finalmente tomar coragem de lê-lo u_u
      A história é meio tensa e dramática, na minha opinião, desde o começo. Mas eu acho que depois que você pega o ritmo da coisa, fica bem mais fácil de acompanhar e mergulhar na história.
      Te desejo sorte na leitura, e estou torcendo para que chegue ao fim de "Belle" sem abandonos \o n__n


      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir


A opinião é livre, não pode nem deve ser violentada.
(Baltasar Gracián y Morales)