11 de agosto de 2015

Resenha: Louca por você - A. C. Meyer



Autora: A. C. Meyer
Série: After Dark (vol. #1)
Ano: 2014
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 200

Sinopse: Julie tem dois grandes sonhos: cantar profissionalmente e fazer com que Daniel a enxergue como mulher. Ele é o charmoso dono do badalado bar After Dark e se diz avesso a compromissos, sempre pronto para noitadas casuais. Em uma noite de muito movimento, o estabelecimento se vê sem um vocalista para dar continuidade à programação musical. E Julie é colocada por um dos sócios de Daniel à frente da banda para resolver o problema.
Mas a voz e a presença de palco da nova cantora encantam o público... e também o atraente garanhão. Descontrolado de ciúmes, Daniel está disposto a usar toda a sua autoridade para tirar Julie dos holofotes e dar uma chance ao seu verdadeiro amor. Ele só não contava com as invesidas insistentes de Alan, o sexy guitarrista da banda que resolveu fazer de tudo para conquistar o coração da nossa mocinha.
Será que o sonho de Julie finalmente vai se concretizar com Daniel, ou seu verdadeiro príncipe encantado é o guitarrista sensual?

Resenha originalmente escrita no ano passado.
E não, eu não faço ideia do porquê não a postei antes ]]:
#MistériosDaVida

Confesso a vocês, queridos leitores, que ainda estou me perguntando como vou formular uma resenha digna e, digamos, coerente, desse livro para que vocês possam entender o meu ponto de vista u_u. Primeiramente, eu já adianto uma pergunta a vocês: depois de uma sinopse como essa redigida acima, você classificaria esse livro dentro de qual gênero? Sim, imagino que essa seja a pergunta para começar a resenha.

Já adianto que essa será uma resenha cheia de gifs, entãaaao....

Como sinceridade é a base de tudo, preciso dizer a vocês que comprei "Louca por você" tendo em mente que se tratasse de um new adult. Como os sites de compra online não informam, exatamente, o gênero do livro - o máximo que encontramos é "romance" -, então eu fui meio que no escuro, na maior inocência ou quase isso, seguindo a minha "intuição de leitora" de acordo com a sinopse e capa super fofa e tal...

 


Pois é, meu povo. Digamos que a minha "intuição de leitora" não tá com nada ]:

Qual não foi a minha surpresa e momentos reflexivos de parar e pensar "Pera, é isso mesmo? Eu li certo?" quando percebi que não se tratava, exatameeeeente, de um new adult... e sim de um romance erótico

  
 

Sim, palmas para a esperteza da Rafaela

Se eu me estapeei de tanta burrice, sofri, fechei o livro e taquei na parede? ... Tive vontade, mas é CLARO que não, né? O motivo? Bom, digamos que além da pessoa aqui ser burra feito uma porta, ela também é lerda. Siiiiiiiiim, não basta ser burra u_u
Então, é claro, a blogueira linda e maravilhosa que vos fala, só foi descobrir que o livro era, de fato, um romance erótico, quando terminou de ler e foi bater um papo cazamiga que também tava lendo o livro, sabe? POIS É, como se aquele monte de cena hot hot hot não deixasse mais do que óbvio, eu precisei ouvir da bf e ir checar no começo do livro, só pra ter certeza né, porque até então, eu AINDA estava achando que se tratava de um new adult mais apimentado ]: . 

 

Sim, eu sei. Lamentável -.-

Mas ok, né? Já que a anta que vos fala só foi perceber isso depois de terminar a leitura, então é óbvio que eu li o livro inteiro. E como sempre, cá estou eu pra compartilhar a minha experiência - ridícula e vergonhosa por sinal - com vocês, Porque é claro, a pessoa aqui realmente não tem vergonha na cara né? pra pagar um mico desses e depois ainda vir compartilhar com vocês na internet... ô vida T.T

Pra começar pois é, tudo isso aí em cima não foi o começo. Não. Somente uma breve introdução emocional u_u , eu devo dizer que fiquei meio indignada com a forma que a sinopse e a história em si são completamente diferentes do que eu imaginava.
Quando li a sinopse, imaginava um romance adolescente meiguinho hahahaha, com aquela coisa de amor não correspondido mas que a mocinha acaba conseguindo chamar atenção do boy magia gato e pegador, e em meio a isso aparece outro macho querendo a atenção da garota, formando o nosso tão conhecido triângulo amoroso que perduraria até o fim da história. SQN
Pois é meu povo, não só o gênero, mas também a história em si foi um super "engana trouxa", pelo menos pra mim T.T uashdiuahsiudhaiushdiuasd.
Não temos nada de romance adolescente nem de triângulos amorosos irritantes, mas que no fundo a gente goxta. Não. Temos uma mulher adulta, de 28 anos, que simplesmente não se encaixa com a história de romance adolescente que a autora quis criar pra ela. Sério gente, simplesmente não entrou na minha cabeça uma mulher de 28 anos, que canta super bem e é mega gata, toda insegura e sofrendo um "amor unilateral" há décadas - sim, isso mesmo que você leu - sem tomar nenhuma atitude. Fora o fato de, mesmo ela sendo super talentosa quando o assunto é música, a nossa querida mocinha simplesmente deixa seu sonho de ser cantora de lado, só pra trabalhar de garçonete no bar do macho que ela é apaixonada há anos luz, e ainda ficar querendo cantar por lá, mas também deixando esse desejo de lado, só porque o macho desejado não quer que ela cante. Sério meu povo, onde tá a lógica disso? T.T (E antes que vocês me matem, não, isso não é um spoiler! Já ficamos sabendo dessa situação logo nas primeiras páginas do livro).
Do meu ponto de vista, acredito que a história que a autora criou para os personagens - principalmente pra Julie - não condiz com a idade que ela deu a eles. Que tipo de mulher vai estar apaixonada há aaaaaaaanos e anos pelo mesmo cara, vendo ou melhor, ouvindo  ele se enroscar com uma mulher diferente a cada noite, e não tomar nenhuma atitude? Que quer ser cantora desde sempre, mas nunca correu atrás desse sonho? Acredito que a história/contexto dos personagens se encaixaria mais com adolescentes "entrando" na fase adulta, do que adultos já formados.

E ainda temos o desenvolvimento mega acelerado e que me deixou mega p***. Confesso que isso me irritou bastante, porque a visão que eu tive é que a autora não tava nem aí de mostrar a mulher apenas como um objeto de desejo pros macho. Pois é. Tipo, leva uns 20 anos pro Danny notar a Julie - como mulher -, e de repente, quando nota, é uma coisa do tipo "não posso viver sem você, vamos aproveitar o tempo perdido". De uma hora pra outra a Julie deixa de ser a "irmãzinha" que o Danny precisa proteger pra se tornar a femme fatale que o deixa excitado pois é a todo momento. E toda essa mudança repentina só porque a nossa mocinha decide mudar o visual, mostrar um pouco mais de pele e menos cara lavada T.T

Tipo:
Antes                                           |                                         Depois


E ok, com essa comparação eu simplesmente acabei com a Julie, mas realmente me deixou muito P da vida perceber a forma como a autora despertou o amor - até então adormecido - do Danny pela Julie. Sério, como se a mulher não tivesse absolutamente NADA de suficientemente interessante ou atrativo na personalidade dela. E isso porque os dois cresceram juntos e sempre estiveram próximos um do outro, mas foi preciso a Julie colocar uma mini-saia e um decote pra finalmente a ficha do Danny cair e ele tomar uma atitude. E isso só contribuiu para que eu formasse uma ideia de "amor" mega superficial entre os dois. Sério, em momento algum eu consegui ver esse amor de tantos anos, que deveria ser aquele sentimento mega profundo e tal. Tudo que consegui ver era um desejo carnal misturado com um que de paixão. Apenas.

Aí temos a narrativa, que também serviu pra mostrar o quanto o Danny era um filho da mãe que aparentemente só queria a Julie na cama dele. Pois é.
O livro possui a narrativa intercalada entre a Julie e o Danny que, de certa forma, me agradou e desagradou ao mesmo tempo. Agradou nas partes da Julie, onde a narrativa era bem informal e pessoal, como se fosse um desabafo ou uma conversa entre amigas. Me diverti bastante ao entrar na mente da personagem, além de me sentir mais próxima dela, já que a narrativa é feita como se a personagem realmente estivesse falando com o leitor em tempo real. Achei isso muito bacana.
Já o que me desagradou foi a forma como a narrativa era feita na vez do Danny. A autora fez uma divisão bem clara na hora de narrar, e enquanto a Julie ficava com o lado mais emocional e sentimental, o Danny era o responsável pela parte mais "carnal" da coisa. Então digamos que não fiquei muito a vontade com a linguagem mega informal e por vezes até mesmo chula, usada pelo personagem. É o tipo de coisa não muito agradável para os olhos femininos, ainda mais quando o personagem falava mais das reações físicas que a Julie causava nele, do que as emocionais. Realmente, nada legal ]:

E é aí que entra o que mais me desagradou na história. Juntando o desenvolvimento mega acelerado com a narrativa "reações físicas" do Danny, acabou que uma história que estava sendo bem leve e divertida passou, de uma hora pra outra, pra uma história extremamente roteiro de filme pornô. 



E ok, gente, eu sei que é esperado de um romance erótico que se tenham... cenas eróticas. Mas não precisava mudar tudo tão drástica e repentinamente. Poxa, a história tava tão divertida, o romance começando a dar as caras, pra simplesmente, do nada, o passarinho do sexo piar no ouvido do Danny e da Julie e deixar os dois loucos a ponto de malemá poderem ficar em um mesmo ambiente sem estarem desejando o corpo nu um do outro. Tipo, sério mesmo? Precisava apressar tanto as coisas? A visão que eu tive foi que a autora não tava mais nem tchum pra história. Agora que chegou na parte do "vamos ver", não era mais necessário desenvolver ou aprofundar a história.

Achei que a autora se prendeu muito nas cenas de sexo, como se elas fossem capaz de demonstrar o amor que um sentia pelo outro. Fora que eu realmente acho que a autora não foi muito feliz na escolha das palavras pra descrever as cenas mais calientes. Ao invés de ficar uma coisa romântica e bonita, acabou ficando uma linguagem chula e de puteiro -.- Ao meu ver, a autora se prendeu muito na descrição e acabou esquecendo do sentimento que determinadas cenas implicavam... Mas não sei, pode ser que apenas os romances inteiramente eróticos não sejam pra mim. Acho que me acostumei com a linguagem romântica e menos descritiva dos romances históricos. Vai saber né? Pode ser que você goste da linguagem mais descritiva e menos sentimental desse romance...


E é em meio a esse monte de cena de "quero seu corpo nu" que entram todos os clichês possíveis em um romance e a história vai se tornando totalmente previsível. Sério. Do tipo que daria pra você pular um capítulo e ainda assim não ficaria perdido nos acontecimentos ]: . Mãaas, isso não me incomodou tanto assim, afinal, vocês sabem o quanto eu amo clichês não é? E a previsibilidade não faz muita diferença na minha vida, já que na maioria dos livros que leio, eu acabo pegando spoiler do próximo ou do depois do próximo capítulo com a minha impaciência de folhear as páginas T.T kkkkkkkk.

E sim gente, eu sei que só disse coisas negativas ou quase isso nessa resenha imensa, mas o livro não é de todo mal. Pra salvar a coisa, teve dois pontos que eu gostei muito:
1º : George. Sério gente, o que era esse homem? É simplesmente o bff gay aloook e safado que toda garota precisava ter. Além de mega lindo e sedução uma pena jogar no outro time... e ser fictício </3 , ele foi o responsável por todas as minhas risadas, além de ter me segurado até o fim da leitura. Simplesmente o meu personagem preferido e que virou queridinho <3 (Eu diria que vale a pena ler o livro só pra ter o prazer de conhecer esse boy magia. Vai por mim u_u)
2º : Músicas. Por se tratar de um romance que começa por conta da música, então é óbvio que ela é muito importante, né? Pois é. A música está presente durante toooda a história, e eu realmente gostei da forma como a autora conseguiu encaixar perfeitamente bem cada uma delas com a situação em que ela aparece. Adorei!

Então ok, gente. Essa resenha já tá enorme e eu já nem sei mais o que eu to escrevendo, devido ao fato de serem 03:56hr da matina. Pois é ]:
Como deu pra perceber caso você não tenha o vírus da preguiça e tenha lido o post inteiro , grande parte dos motivos que fizeram que eu não curtisse muito a história, foi graças ao sexo nada romantizado. Sem contar que, sinceramente, se tirarmos essas cenas da história, não sobra basicamente nada é sério. Entãaaao, é óbvio que uma pessoa que não curte ou que nunca tenha lido um romance erótico, e cai de paraquedas nesse livro, sem saber no que tá se metendo, bom, digamos que não vai ser o tipo de leitura que vai te fazer cair de amores eu acho... vai que né... kkkkkkkk. Mãaas, caso você já tenha experiência com esse gênero e curta esse tipo de escrita, então, não vejo porque não dar uma chance. Aliás, vi várias pessoas que também leram o livro e tiveram uma opinião bem diferente da minha - realmente amaram a coisa toda. Então eu acho que vale a pena ler mais algumas resenhas pra se decidir n_n.



Dou os meus parabéns a autora por ter criado um personagem tão cativante quanto o George, além de ter feito uma história tão divertida nas 60 primeiras páginas. Mas, infelizmente, "Louca por você" não rolou pra mim. Acredito que faltou desenvolver mais a história e menos o sexo... mãaas, é como eu disse: pra quem curte o gênero, acredito ser uma boa pedida (;

8 comentários:

  1. Nossa então você leu esse livro já tem bastante tempo. Mas não gostei muito da premissa do livro, Mesmo você falando que existem pontos positivos na história. Muito boa a sua resenha.
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Kelly, já faz um tempinho desde a minha leitura.
      Sério? No meu caso eu gostei da premissa, o que eu não curti muito foi a história em si ]: mas fazer o que, faz parte dessa vida de leitor, né? kkkkkkkkkkk
      Fico feliz que tenha gostado da resenha! ^-^

      BEEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  2. RSRSR Tenho esse livro aqui mas ainda não tive tempo para ler, pois tem lançamentos novos um atrás do outro para resenha. Ri aqui das fotinho "emotions" da postagem
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino como deve ser! Não tenho parceria com editoras, mas como compradora quase nunca consigo resistir aos lançamentos, então eu também tenho os meus livros que acabam ficando um pouco esquecidos na estante diante das novidades \: . Mas uma hora a gente consegue dar conta deles, né? \o kkkkkkkkkk
      Espero que a sua experiência com "Louca por Você" seja melhor que a minha.
      Aaaah, que bom que gostou!! *-*

      BEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  3. Olá,
    Duas coisas me impendem de ler esse livro: o gênero, que eu não gosto nem um pouco, e o fato de já ter lido outro livro da autora e não gostado. Mas curti a resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, tudo bom?
      Acredito que se você já leu outro livro da autora e não curtiu, a chance de você também não gostar desse aqui é grande, afinal, todos os títulos da autora são de romance erótico (até onde eu sei).
      Não sei se foi pelo fato de ter começado a leitura esperando por um New Adult fofo e engraçado, e ter acabado me deparando com um romance puramente erótico, mas também não curti muito esse primeiro contanto que tive com a autora. Achei a sinopse muito propaganda enganosa com relação a história em si. Mãaas, fazer o que né? Faz parte da vida de um leitor u_u kkkkkkkkk.
      Mesmo assim, fico feliz que tenha gostado da resenha! n__n

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  4. Oieee!!
    Bom... pela resenha dava pra sacar um pouco que era "sensual" kkkkkkk
    Romances Hots são os meu preferidos, mas também tem que ter história.
    Uma que acompanho e que é MARAVILHOSA é a série Crossfire da Sylvia Day, mas já vou avisando: tem muitas palavras chulas e sexo, poréeeeem a história é viciante! O primeiro livro eu li em uma noite! Não consegui parar até terminar de ler.

    Eu não me importo muito com as palavras chulas se elas forem bem usadas, pois se for o tempo todo pode acabar se tornando repetitivo e tedioso. E eu não curto personagens femininas bobas igual essa aí, gosto de mulheres fortes e que saibam o que quer da vida, assim eu concordo que as ações da Julie não são de acordo com a sua idade.

    Adorei a resenha me diverti tanto lendo, ainda mais com os gifs!

    Seguindooooo.
    Beijinhos!

    www.cantinhogeek.com

    ResponderExcluir
  5. Os livros da Marian Keyes e aquele Um Gosto de Vida também têm uma descrição. A desse livro foi tão mais pesada assim? Eu nunca li romance erótico, mas eu ganhei uns e vou ter que acabar lendo.
    felicidadeinventada.blogspot.com

    ResponderExcluir


A opinião é livre, não pode nem deve ser violentada.
(Baltasar Gracián y Morales)