16 de maio de 2013

Resenha: A Fada - Carolina Munhóz



Autora: Carolina Munhóz
Editora: Fantasy - Casa da Palavra
Edição: 3
Ano: 2012
Páginas: 255

Sinopse: Jovens costumam ganhar presentes caros, viagens ou festas surpresas em aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, o abandono da mãe, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era humana.

Como se tudo isso não bastasse, Melanie descobriu que faz parte de um mundo onde seres mágicos existem e que sua vida comum na enevoada Londres estava com os dias contados.
Agora ela terá de remexer no passado de sua família para descobrir que tem uma missão que lhe foi designada, encontrando um legado com segredos inimagináveis.
A única parte recompensadora dessa história parece vir do encontro com um bonito homem misterioso, oriundo de uma família de bruxos poderosos. No entanto, a relação dos dois caminha em uma linha tênue entre afeto e fúria.
Um afeto que pode levá-la à transcendência e à vida eterna.
Uma fúria que pode conduzi-la à morte e ao esquecimento.

Agora me digam se após ler uma sinopse dessas e ver uma capa linda como a desse livro, você não ficaria morrendo de curiosidade? Pois é, comigo foi exatamente assim. Só havia lido uma resenha do livro, que por sinal havia sido bem positiva, e quando me deparei com o mesmo na livraria da minha cidade, quando pude folhear e apreciar mais de perto o incrível trabalho e cuidado que tiveram com cada pequeno detalhe do livro (caso queira dar uma olhada, nesse post aqui eu mostro um pouquinho mais do livro), acabei comprando na hora. Devo dizer que "A Fada" se encaixa perfeitamente bem naquela famosa frase: "Não julgue o livro pela capa".

Sabe quando você começa a leitura com a expectativa lá em cima? Então você com certeza também sabe o quanto é desapontante quando essa expectativa não é excedida ou ao menos atingida.

Em "A Fada" temos uma história que tinha tudo para ser incrível! Uma boa base, um começo promissor e um assunto que poderia ter sido abordado de diversas formas extremamente mágicas para o leitor. Ao invés disso, o que nós conseguimos é um romance fraco e extremamente cansativo, uma personagem sem sal e totalmente depressiva, além de uma história que não te prende por inteiro.

No começo do livro, a impressão que eu tive era que a autora estava tentando implementar uma linguagem formal e certinha demais para uma personagem de apenas 18 anos. Como o livro é narrado em primeira pessoa, é esperado que nós consigamos nos identificar com os personagens, ou ao menos conseguir sentir o que eles sentem, já que a narrativa em primeira pessoa nos faz mais próximos do narrador. Nesse livro foi impossível conseguir isso! A autora tentou fazer diálogos e pensamentos poéticos para os personagens, e principalmente para a Mel, mas acabou se tornando algo chato e cansativo, já que era um negócio tão "frases prontas" que não conseguia te tocar na mesma forma que um pensamento ou frase que você mesmo consegue retirar do que o personagem disse ou está vivendo, sabe? 
Com sorte, no decorrer da história isso vai mudando, ou fui eu que me acostumei com essa escrita...

"As únicas pessoas responsáveis por nos dar esperança esquecem de as dar completas" (Página 38)

Outra coisa que eu não gostei foi a forma como a história começou. Depois de um prólogo dramático e que te deixa com aquele pensamento: "Agora as coisas vão ficar interessantes" a autora começa com a história 9 meses depois do acontecimento do prólogo. Quando a história começa, a Mel já está totalmente ciente dos seus poderes e da sua situação, e não há toda aquela descoberta que o leitor vai acompanhando, sabe? Eu sei que esse é um ponto positivo para algumas pessoas, mas eu particularmente gosto muito dos momentos de descoberta no decorrer de uma história, principalmente quando se trata de literatura fantástica. 

Felizmente, muitas situações não esclarecidas do prólogo e parte do começo da história, vão sendo explicados conforme os acontecimentos, e eu até que achei um ponto bem criativo da parte da autora o porque das coisas serem como são. Digamos que foi uma das poucas coisas que te surpreendem na história.

O romance entre o Arthur e a Mel foi algo que, a princípio, eu gostei muito de acompanhar! Era aquele tipo de relação fofa e que te arranca sorrisinhos, sabe? mas conforme a relação ia ganhando forma, eu já não aguentava mais todo o açúcar do relacionamento deles! Era uma coisa dependente e extremamente melosa, do tipo: "Uma hora longe de você é insuportável". 
A visão que eu tinha do Arthur era de um filhotinho abandonado quando recebe a atenção de alguém: fica todo alegrinho e gruda na pessoa como se fosse chiclete, além de passar aquela ideia de amor eterno e "não posso mais viver sem você" T_T. Além de ser um personagem bem imaturo, as lágrimas dele na maior parte do livro chegaram a um ponto de não conseguir mais ser fofo, e sim, bem cansativo e forçado.
Já a Mel, o que dizer dela além de que ela daria uma ótima emo? daquele tipo bem depressivo e "minha vida é uma bosta". Ok, muitas coisas ruins aconteceram na vida dela, mas poxa vida meu! ela é uma fada né? põe um pouquinho de brilho nessa vida porque foi quase impossível acompanhar os primeiros capítulos do livro sem bufar ou revirar os olhos.

Eu até entendo amor à primeira vista nos romances, mas acho que nenhum amor é tão instantâneo a ponto da garota, uns dois dias depois de conhecer o cara, ficar sentindo que poderiam passar dias se beijando e fazendo amor em frente uma lareira. Isso depois de um desentendimento entre os dois! T^T

"Sentia o início de um novo ciclo. O meu destino incerto me aguardava para recomeçar uma nova jornada. Meu sexto sentido despertava para lutar pelo melhor. Precisava romper com meu tormento. A ruptura precisava ser profunda. Só assim conseguiria seguir em frente. Ao romper com o passado, surgimos para um futuro sem fantasmas." (Página 46)

A história basicamente só começa realmente a acontecer um pouco depois da metade, porque até aí é só aquela melação entre Arthur e Mel, Mel e Arthur. Sério, já dava até pra vomitar arco-íris de tanto amor entre esses dois ~.~

Eu sei que estou sendo extremamente crítica nessa resenha, e que você já deve estar pensando que eu odiei completamente o livro, mas acho que todo ying tem o seu yang né? u_u. Mesmo a Mel sendo uma personagem bem chatinha, é possível notar uma pequena evolução em sua personalidade. Aos poucos, ela vai deixando de ser aquela adolescente injustiçada pela vida, e vai começando a ver a vida com outros olhos. É claro que o motivo disso é o amor né? mesmo tendo sido algo cansativo de acompanhar, pelo menos serviu pra algo \o.

Uma coisa que fez eu ficar meio "WTF?" foi o fato de uma fada conseguir fazer feitiços e usar um caldeirão...

Ok, nada contra a criatividade e coisa e tal, mas eu confesso que não esperava por essa. E outra coisa que me deixou meio "whaaaat?" foi a incrível rapidez da Mel em mudar toda a sua perspectiva de vida. Em um momento ela está naquela de fomos feitos um para o outro, vamos casar ter muitos filhos e morrer juntos, e no outro já está pensando "ééé... eu acho que nosso amor não é tão grande assim" só porque começou a reparar em alguns altos e baixos. Me desculpem a expressão, mas PUUUUUTA QUE PARIU! se é assim, então porque você me fez aturar longas e inacabáveis páginas de puro açúcar e morangos com chantilly? Não dava pra chegar a essa conclusão umas 100 páginas antes? T____T . Mas ok né? faz parte.

O ponto é: por mais que eu tenha ficado indignada com muitas coisas e odiado outras tantas, eu acho que a autora ainda conseguiu me surpreender um pouquinho. Quando você pensa que tudo aquilo não tem fundamento nenhum, e que a história vai acabar daquele jeito mesmo, sem grandes mudanças e seguindo aquela mesma linha, a dona Carolina consegue dar uma reboladinha e mudar o rumo dos acontecimentos. Gostei muito dessa alteração, porque creio que se ela não acontecesse, eu teria criticado ainda mais esse livro se é que isso é possível, mas ok
Ela não faz aquela mudança assombrosa e que altera tudo radicalmente, mas ajudou a despertar a minha curiosidade até então hibernando de tanto tédio em saber o que aconteceria em seguida e como a história iria se concluir. Essa "revelação" (?), esse único capítulo que fez com que eu não odiasse o livro. Foi a partir disso que eu fiquei me perguntando se não foi proposital escrever todo aquele romance meloso, dependente e imaturo entre a Mel e o Arthur, sabe? Se não foi pra mostrar como era um primeiro amor para duas pessoas que acreditavam não ser possível amar novamente. Me fez pensar que ela conseguiu terminar a história de um jeito agradável, e que, em pouquíssimas páginas, me deixou muito mais feliz e me fez sentir mais emoções do que o livro inteiro. É claro, de certo modo também não foge completamente daquele padrão do amor miojo fica pronto em três minutos, mas eu achei muito mais bonito do que o que eu estava esperando.

Você fica o livro inteiro esperando um acontecimento super incrível, uma revelação bombástica ou ao menos alguma cena mais voltada para o lado fantástico da história... isso não acontece. Eu terminei a leitura com aquele sentimento de que faltou alguma coisa, e que a história precisava ter sido mais explorada, assim como os personagens e as suas relações, mas, mesmo não tendo o que eu esperava. foi uma grata surpresa a conclusão dessa história.
Acho que a mágica da coisa fica por conta do redescobrimento, da mudança de atitude e da evolução da parte da Mel a partir do momento que ela começa a amar. Vendo por esse lado, até que é uma coisa bonita e tudo mais, mas quanto ao romance e a parte da fantasia, faltou muita coisa pra me conquistar.

23 comentários:

  1. A capa acho fofinha, mas ainda não tenho o livro.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é realmente linda né? Pena que o livro em si não é tão bom assim \:

      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  2. Sunbae!

    Finalmente saiu a resenha desse "maravilhoso" livro! Depois de você ter falado tanto "bem" dele no face, assim que entrei no seu blog e vi a resenha vim correndo ler e não pude deixar de comentar.
    Menina, então você conseguiu terminar o livro? Sério, meus parabéns, eu estava de certa forma bem preocupada com o rumo dessa leitura, não apenas pelo fato de você abandonar o livro ou ainda em pior das hipóteses queimar ele e fazer algum tipo de ritual contra autora rs. Eu não sei você, mas eu sou uma pessoa muito fácil de ter ressacas literárioa, no meu caso quando leio um livro muuuuuuuito bom ou um livro muuuuuuuuito ruim, é certeza que eu entro em ressaca. Fiquei com medo que você passasse pelo mesmo :x
    Quanto ao livro, nem vou falar muito sobre ele porque sei que vou fazer um comentário de 200 páginas baseada na sua resenha. No entanto, devo ressaltar que o fato do relacionamento mal construído de um casal me faz querer subir pelas paredes. Costumo dizer que se vão escrever uma história e querem colocar um par romântico nela, faça isso bem feito ou não faça! Deixa a história como tá!
    Confesso que não sou muito chegada em fadas, a não ser que sejam fadas mitológicas (que me fugiram o nome agora), como as das florestas, das águas... Agora as de purpurina (a unica de purpurina que eu amo é sininho ♥), que não sei se é o caso dessa ja que ela usa até caldeirão o.O, não me enchem os olhos. Portanto, com uma história mal desenvolvida, fadas e um par romântico nada agradável, acho que vou passar bem longe desse livro!

    Bom é isso Rafitcha, espero que tenha gostado da visita! Se tiver alguma coisa escrita errado não me julgue, estou com preguiça de revisar u.u Então continue sendo fofa e finja que eu escrevi algo divino rs!

    Beijinhos ;*
    July
    http://animesheavenbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra você ver, né unni? Mesmo tendo sido um parto pra terminar essa leitura, por um milagre eu consegui! \o.
      As vezes isso também acontece comigo, mas por sorte já faz um tempo que as ressacas literárias não se aproximam de mim u_u kkkkkkkkkkkk.
      Néé? isso me irritou profundamente! :@ a autora não soube trabalhar no romance, e ainda fez um final pra acabar com a paciência de santa que eu tive em acompanhar esses dois. Não que eu não tenha gostado do final, na verdade, acho que foi a melhor parte do livro, mas é uma coisa que de certa forma te deixa p*** da vida, sabe? você aguenta o negócio o livro inteiro, pra no final acabar daquele jeito, mas ok né? eu supero u_u kkkkkkkkkkkk.
      Seriam as ninfas? kkkkkkkkkkkk. Eu adoooro fadas! sejam de purpurina ou da natureza, eu adooooro a fofura e delicadeza que elas possuem... mas confesso que a autora acabou com a minha esperança nas fadas literárias u_u #chateadíssima! kkkkkkkkkkkkkk.
      Se é assim unni, eu realmente não te recomendo o livro... nem se você encontrá-lo por R$9,90 u_u

      Mas é claro que gostei! Você tem que comentar mais vezes! u_u
      kkkkkkkkkkkkk, entendo a sua dor. Mas pelo que vi, você não cometeu nenhum erro então fica tranquila u_u kkkkkk

      BEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  3. Oi Rafaela, tudo bom com vossa pessoa?
    Primeiro de tudo, sinto muito por ter desaparecido D= Mas estou de volta õ/
    Enfim, eu simplesmente não tenho vontade de ler este livro. Eu não gosto da capa, não gosto da sinopse, odeio histórias de fadas (paradoxalmente, meu livro favorito é sobre fadas. Não pergunte) e simplesmente acho esse livro um grande e absoluto NÃO.
    Mas ainda sim li sua resenha e fico feliz que alguém nesse mundo seja sincero. Sério, eu sinto que, só por que o autor é nacional e precisa de um empurrãozinho, os blogueiros lambem a alma de um livro ruim e saem por aí dizendo que o gosto é bom. Assim como eu li livros nacionais excelentes (Binno OXZ, por exemplo) também li grandes porcarias (não vou mencionar por que é mancada). Eu não suporto esses livros melosos, e essa Mel (olha, Mel, livro meloso...) e seu querido amado Arthur parecem ser o exemplo de casal que eu detesto. Acho que histórias de amor são lindas, mas histórias de siameses separados na maternidade são um saco (a não ser que sejam siameses no sentido literal da palavra, por que nesse caso daria um livro bom legal).
    Enfim, eu também super apoio a criatividade dos autores na hora de escrever histórias, mas tem gente que extrapola. Tipo, uma fada usando um caldeirão? Ahn??
    Enfim, eu gostei muito da sua resenha, e não leria o livro. Mas isso é por que eu já tenho uma aversão por ele, não pela sua resenha negativa haha XD

    Beijos!
    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nath! A minha pessoa está muito bem, e a sua? u_u kkkkkkk.
      dessa vez eu te perdoo, ok? sei que você teve os seus motivos, então, como eu tenho o coração muito bondoso, eu vou relevar u_u kkkkkkkkkkk.
      Ah, sério? Eu gostei da capa e achei a sinopse bem interessante, mas a história foi realmente algo inesperado... e como deu pra notar, não foi um inesperado dos mais positivos ~.~ .
      Realmente, existem alguns blogueiros que forçam a barra em relação aos autores nacionais \: . Bom, independente de ser nacional ou não, eu sempre busco ser o mais sincera possível, entãaaao, com esse livro não poderia ter sido diferente né? u_u
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, um livro de siameses? omg, sua criatividade vai longe XD kkkkkkkkk. Eu não tenho nada contra amores melosos, desde que sejam bem construídos... e que não seja aquela melação extrema né? porque aí fica difícil ~.~ . Infelizmente, 'A Fada' tem esses dois pontos negativos: romance mal construído e melação extrema =_="
      NÉÉÉÉÉÉÉ! Foi exatamente essa a minha reação! T^T
      Fico feliz que tenha gostado da resenha n____n.

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  4. Rafa, não sei se você sabe mas os posts aparecem duplicados no seu blog. Tipo, quando chega no fim da página, recomecam os mesmos. Só para você saber.

    Acompanho seu blog há mais de um ano e, olha, tenho que dizer que você está de parabéns. Não é fácil dar continuidade a um blog (digo por experiencia própia hahaha).

    Bom, é sempre bom ler livros ruins de vez em quando para ter uma referencia né.

    Continue assim, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poooois é benzitcho! Eu já reparei nisso, mas infelizmente eu não consegui arrumar D: . Vou continuar tentando aqui, mas o HTML do blogger agora está uma confusão eterna para se mexer, aí já viu né? \:
      Awwwwwn, muitíssimo obrigada! *--------*. Sim sim, é realmente difícil! já perdi as contas de quantos blogs eu abandonei/deletei, e fico feliz que com esse as coisas estejam dando certo e indo pra frente ^-^
      Vendo por esse anglo, é, é muito bom! u_u kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      Vou continuar me esforçando \o , e espero vê-lo(a) mais vezes por aqui n__n

      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  5. PORQUE EU AMO SUA RESENHAS? caramba Rafa, faça resenhas menos amaveis pfv!
    Oolá :)
    obviamente, amei a resenha, o jeito como vc se expressa é algo q gosto muito, sério!
    O modo como vc deixa bem claro para os leitores sua opinião, chegar a nos fazer sorrir durante a leitura delas haha :)
    Que pena que um livro que parece ser tão bom, tão lindo, teve tantos pontos ruins :(
    Nunca tive mta vontade de le-lo, desde que vi ele nas suas compritchas, n curti mto, n sou muito a cara das fadas entende?
    haha, lendo sua resenha, percebi que vc sentiu c esse livro, oq senti com a maldiçao do tigre! Mto odio no começo, romance arco-iris, bla bla, e no fim, tudo muda, e tu acaba gostando :)
    Haha gostei d vdd da resenha Rafa (p variar '-' ) e espero q continue fazendo resenhas lindas assim sempre :)
    Beijos
    Mari
    http://quinzeprimaverasescritas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que você é tão fofa? pfv né Mari? u_u aiushdiuahsiduhasiudhiuasdi. Você e esse seu amor pela minha pessoa são incríveis, adoro receber elogios lindos *u* kkkkkkkkk.

      Realmente, é uma pena \: . kkkkkkk, entendo sim! Já no meu caso, eu sempre amei fadas, então imagine a minha decepção? ):
      Sim sim, foi bem por aí! Mas que bom que o final dá uma reboladinha e faz com que o leitor goste de algo né? Se não, aí sim eu ficaria p*** T^T kkkkkkkkkkkkkk.

      Fico meeeega feliz que você tenha gostado! *------* e muitíssimo obrigada pelo carinho, de coração <3

      BEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  6. Oi Rafaela!! Simplesmente amei a sua resenha! Gosto muito da sua sinceridade e do jeito que você escreve as resenhas! Ainda quero ler este livro porque sou teimosa haha, mas se eu for ler ele vou abaixar bastante as minhas expectativas haha. Enfim, ótima resenha!
    Beijos

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yara, tudo bom? (((:
      aaaawn, que bom que você gostou! *-* Devo dizer que fico muitíssimo feliz em saber disso benzitcho u__u kkkkkkkkkkkkkk
      Sim sim, faça isso! Nós só nos decepcionamos quando há expectativas, então, bora deixá-las abaixo de 0 \o kkkkkkkkkkkk.
      Muito obrigada! n__n

      BEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  7. Gente, quanta revolta! auhaauhaau Brincadeira, eu gosto de resenhas sinceras, e a sua com certeza foi! auhauahau <3

    Até

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu falo mesmo! u_u hasdaiudaiuhsdiuhaiushdaiusdhui.
      Que bom que gostou! n__n

      BEEEEEEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  8. Uau, Rafa!
    Acho q essa é a primeira resenha q leio de A Fada que nao chove elogios.
    Por causa dessa boa fama do livro tinha expectativas enormes qnto ao livro, qem sabe agora q vc me jogou esse balde de agua fria qnd eu le-lo eu nao ache ele melhor neh? rsrsrs
    beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra você ver u_u ahiudhiuashiudhausduid. Eu tento ser o mais sincera possível nas minhas resenhas, independente de ser positiva ou negativa, aí já viu né? kkkkkkkk
      Sim sim, torça por isso! \o asdhuahdiuuasd. É como eu disse, quando as expectativas não são lá essas coisas a leitura sempre será melhor, e mesmo não sendo um mar de rosas, você irá gostar mais do que se estivesse esperando coisas incríveis da história u_u

      BEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  9. OLá Rafa, como vai?? me deculpe por sumir assim ! Sabe, né vidas escolares e tals, mas cara!, não podia deixar de vim ler suas resenhas ! Por isso, aproveito para avisar: tem uma Tag pra você no blog fofa ! - veja lá ! -kkkk

    beijos flor -http://mundoda-resenha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thais, eu vou muito bem, e você? n___n
      aaaah que isso, eu entendo completamente! A escola é totalmente contra qualquer socialização que possamos ter u_u adshaiusdhiuahdaiusd. Awwwn, que amor! *u*
      Muitíssimo obrigada! Com certeza vou dar uma olhadinha, só não garanto que irei respondê-la tão cedo u_u kkkkkkk.

      BEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  10. Adorei a sua resenha! Você expôs tudo o que eu penso sobre o livro.
    Ainda não consegui terminar a leitura e, sinceramente, acho que nem vou terminá-la.
    O livro é contado de tal maneira que eu me senti ofendida pela propaganda enganosa! Pode até soar exagerado, mas é verdade: Me senti atraída pelo livro por ter sido escrito por uma brasileira, por possuir capa e páginas deslumbrantes e também por se tratar do gênero fantasia, meu preferido. Porém, quando você inicia a leitura as expectativas são quebradas logo de cara. A história gira em torno de uma jovem enjoada e deprimente, a autora não soube explorar a fantasia e a mágica da história, e o pior de tudo, não soube trabalhar com narração em primeira pessoa.
    Dizem que o livro posterior "O inverno das fadas" é consideravelmente melhor que o primeiro. Eu acredito que seja, mas não sei vocês, EU não vou procurar por outras obras da autora por causa do fiasco da primeira. Na minha opinião, acho que ela escreveu o livro com pressa e aglomerou muitas informações da realidade desnecessárias! Ela precisou mostrar mais e falar menos.
    Como eu ainda não cheguei no desfecho do livro, não tenho muitos pontos positivos para falar, exceto que apesar da baixa qualidade, a autora está de parabéns pela coragem ao dar a cara a tapa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, que bom! Fico feliz em saber que gostou ^-^
      então somos duas! O livro te deixa com expectativas enormes, seja pela premissa, pelo trabalho gráfico ou até mesmo pelo gênero... o que meio que desaponta né, já que a história deixa muito a desejar \:
      Eu também não. Já tive o suficiente das fadas criadas por essa autora!
      hasudhiuashdiuashuidhiuasd, realmente, muito corajosa ela u_u. Mas o finalzinho consegue ser até que aceitável, se você levar em conta o fiasco que foi o restante da leitura ~.~ shaiudhaiushdiuasd. Enfim, não me arrependo totalmente de ter comprado porque o livro é liiindo *u* e o final conseguiu ser fofinho e até mesmo romântico... com a intensidade e profundidade dentro dos parâmetros da história, então não espere nada de tirar o fôlego. Pelo menos não foi de todo mal (pensamento positivo \o kkkkkkkkkkkkk)

      BEEEEEEEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir
  11. Se Carolinha Munhoz fosse uma escritora Nerd como se autopoclama, ela teria escrito livros com qualidade e que também agradadassem a crítica nerd de literatura de entretenimento. Carolinha Munhoz é uma grande propaganda enganosa! A globo a entrevistou só porque ela é fotogênica e casada com um autor que vendeu 200 mil exemplares. Quando fazemos busca no google criticando ela parece até que o google a está protegendo. Foi difícil encontrar essa crítica desse blog.

    ResponderExcluir
  12. Se Carolina Munhóz fosse uma escritora Nerd como se autopoclama pela mídia, ela teria escrito livros com qualidades e que também agradadassem a crítica Nerd de literatura de entretenimento. Carolinha Munhoz é uma grande propaganda enganosa! A Globo a entrevistou só porque ela é fotogênica e casada com um autor que vendeu 200 mil exemplares. Quando fazemos busca no Google criticando ela parece até que o Google a está protegendo. Foi difícil encontrar essa crítica desse blog. Como tinha escrito o nome dela errado e não consegui apagar o que postei, resolvi corrigir aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, eu não tenho muito conhecimento sobre a autora. Na verdade, só posso falar com base nas habilidades de escrita dela nesse livro, e como deu pra ver na resenha, não me surpreenderam muito. Achei a escrita bem crua, sabe? Mas não posso julgar quanto a vida pessoal dela ou afins porque admito que não sei nada sobre ]:

      Isso de fato é um grande problema. Quando procuramos críticas de determinados autores, principalmente se tratando dos nacionais e que já possuem uma certa fama, fica difícil encontrar criticas sinceras \: . Mas é como eu sempre deixo bem claro aqui no blog: eu busco ser o mais sincera possível, tanto nas minhas resenhas literárias quanto nos demais posts do blog. Seja a minha crítica positiva ou negativa.

      Espero que a minha opinião tenha ajudado em algo, e agradeço por compartilhar a sua ^-^

      BEEEEEEIJINHOS E VOLTE SEMPRE! :* <3

      Excluir


A opinião é livre, não pode nem deve ser violentada.
(Baltasar Gracián y Morales)